Desidratação – O que é, suas causas, seus sintomas e como tratar

O que é desidratação
O que é desidratação

Desidratação é uma doença que tem como característica a baixa presença de água, sais minerais e líquidos orgânicos no corpo humano, impedindo desta forma que ele realize suas funções corretamente. Tal doença pode atingir todas as idades, entretanto é mais perigosa para crianças recém-nascidas e idosos.

O que causa a desidratação

A desidratação acontece quando seu corpo perde mais água/líquidos do que os ingere, tal perca de líquidos pode acontecer através da respiração, suor, urina, fezes e lagrimas.

A perca de líquidos pode acontecer de diferentes formas, desde por estar em um ambiente com temperatura elevada e pela pratica de exercícios físicos até por questões de saúde como quando sofremos com vômitos e diarreias por exemplo, doenças que fazem com que uma alta taxa de líquidos sejam eliminados de nosso organismo.

Quando se tratam de idosos e crianças, grupos em que a desidratação é mais recorrente, ela acontece simplesmente porque é mais “comum” que eles não sintam tanta sede com frequência e acabam por não ingerir quantidade suficiente de água durante o dia a dia, sendo muito importante que incentive e sempre lembre de fornecer água para crianças menores por exemplo.

O que a desidratação pode causar

Nos casos mais graves de desidratação a doença pode levar uma pessoa a sofrer com: queda de pressão arterial, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos do corpo e por fim a morte.

Sintomas de desidratação

criança-desidratada
criança-desidratada

A desidratação pode ser dividida em três diferentes níveis, sendo que cada um deles possuem sintomas mais específicos, confira:

  • Desidratação leve

Os primeiros sinais que uma desidratação apresenta são: sensação de sede constante, baixa quantidade de urina e urina amarela/escura.

Este é o tipo mais comum de desidratação, porém também muito fácil de ser ignorado pelo portador; uma maior ingestão de água durante o dia a dia já será o suficiente para combate-la.

  • Desidratação moderada

Uma vez em que a desidratação leve existe e é ignorada pelo portador, alguns outros sintomas irão aparecer e dar inicio a desidratação moderada, aqui a pessoa irá começar a sofrer com dores musculares, câimbras, tonturas, dores de cabeça e perda de equilíbrio.

Neste estágio da desidratação você precisara oferecer mais água a seu corpo e ingerir tomar soro caseiro ou solução de reidratação oral.

  • Desidratação severa

Na desidratação severa a pessoa portadora já perde cerca de 10 a 15% da água presente em seu corpo, sofrendo com sintomas como: falta de suor, pele e boca seca, batimento cardíaco mais fraco, olheiras e constante febre baixa.

Como evitar a desidratação

A desidratação é facilmente combatida com adoção de práticas mais saudáveis e leves mudanças no seu dia a dia quando em fase inicial, siga algumas das dicas:

  • Beba ao menos 2 litros de água por dia;
  • Caso tenha crianças e idosos em sua residência preste uma maior atenção neles e verifique se os mesmos mantem um consumo adequado de água durante o dia a dia;
  • Utilize roupas leves e evite exposição ao sol em dias e horários muito quentes;
  • Opte por praticar exercícios físicos em horários que o sol não esteja tão forte;
  • Faça uma boa higienização das mãos antes das refeições e após a utilização do banheiro.

Desidratação tratamento

Durante os primeiros seis meses de vida o próprio leite materno será o suficiente para manter seu bebê hidratado, após este tempo os casos de desidratação poderão ser tratados com o aumento do consumo de água filtrada ou fervida em pequenos goles e curtos espaços de tempo; se manter em ambientes de temperatura amena também é uma opção para o controle da desidratação.

Em casos de desidratação mais grave o portador precisara recorrer a um soro oral que é distribuído gratuitamente em postos de saúde e também podem ser encontrados em farmácias; caso não encontre este soro nas unidades de saúde você poderá recorrer a preparação dele de forma natural em casa nas seguintes proporções: 1 litro de água filtrada/fervida, uma colher de chá rasa de sal e duas colheres rasas de sopa de açúcar.

Com a obtenção de um plano de saúde familiar você poderá optar pela realização de uma avaliação clínica e alguns exames de sangue, fezes e urina; desta forma identificando a causa e o grau de gravidade da desidratação, contando com maior segurança e identificando as causas e como soluciona-las.