Oximetro de dedo detecta sinais da covid-19

Oximetro de dedo detecta sinais da covid-19

Oximetro: A covid-19 pegou todo mundo de surpresa, e seu rápido poder de transmissão e contaminação, provocou não apenas uma pandemia, mas crises sanitárias, políticas e econômicas na maior parte dos países. 

Na tentativa de lidar com a urgência da situação e conter as tragédias diárias noticiadas pela mídia, contamos com os esforços dos profissionais da saúde dedicados e comprometidos com o desafio de encontrar uma solução eficaz para combater esta doença, até então pouco conhecida, e que ainda se encontra em fase de estudos e descobertas.

A corrida mundial pela fabricação de uma vacina segura e eficaz continua, e mobiliza investimentos para mais pesquisas, negociações e distribuição daquelas que já passaram pela fase de testes. 

No Brasil, o drama segue com um número cada vez maior de vítimas, em meio a disputas políticas, crise econômica, e o colapso na saúde. Não há vacinas para todos, os profissionais da área estão exaustos e a estrutura não comporta a quantidade alarmante de pessoas que precisam ser hospitalizadas todos os dias.

Em meio a essas e tantas outras dificuldades, qualquer recurso, equipamento ou ação que contribua no combate à covid-19 é mais que bem-vinda, é o caso do auxílio do oxímetro, aparelho que mede o nível de oxigênio no sangue.

Se você deseja entender mais sobre o papel do oxímetro, sua importância nesses tempos de pandemia, e como ele pode detectar sinais da covid-19, continue conosco e explicaremos ao longo deste texto.

O que é oxímetro

O que é oxímetro?

O oxímetro é um aparelho simples e pequeno que se assemelha a uma presilha. Para usá-lo, é preciso conectá-lo a alguma parte do corpo, como o dedo ou lóbulo da orelha, em um procedimento que não causa dor e nem é invasivo.

A função básica do oxímetro é monitorar a quantidade de oxigênio transportada pelo sangue, por esse motivo, ele possui um papel importante em emergências médicas e no acompanhamento de pessoas que possuem doenças ou problemas respiratórios, sendo um aliado fundamental para profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros.

Como funciona o oxímetro?

O oxímetro é um equipamento simples de usar. Com um único botão para dar início a seu funcionamento, após ser conectado ao dedo, e em poucos segundos, ele é capaz de medir a saturação do oxigênio (nível de oxigênio no sangue) e a frequência cardíaca do paciente em tempo real, que são exibidos no monitor do aparelho.

Isso é possível graças à emissão de luz vermelha e infravermelha presentes no oxímetro, que atravessam o dedo e a corrente sanguínea fazendo a leitura das hemoglobinas (células que transportam oxigênio) e da taxa de pulso.

O aparelho traduz a quantidade de oxigênio em porcentagem e, desde que esteja com a pilha carregada, é um método extremamente eficaz, seguro e preciso para obter essas informações.

Por que o oxímetro é tão importante para diagnosticar a covid-19?

Por conta de seu papel na identificação dos níveis de oxigênio no sangue, o oxímetro se tornou um aliado na detecção de casos da covid-19, pois o monitoramento e acompanhamento constante, em casa ou no hospital, de pacientes diagnosticados ou com suspeita de infecção, são capazes de fornecer um alerta precoce de problemas respiratórios relacionados à doença.

A Covid-19 é uma doença causada pelo SARS-Cov-2, conhecido popularmente como coronavírus, e sua manifestação acontece de maneiras diferentes em cada pessoa, podendo variar desde casos assintomáticos até quadros graves, que acontecem quando a doença evolui provocando Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Os sintomas mais comuns da covid-19, segundo o Ministério da saúde são:

  • Tosse;
  • Febre;
  • Coriza;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade para respirar;
  • Perda de olfato (anosmia);
  • Alteração do paladar (ageusia);
  • Distúrbios gastrintestinais (náuseas/vômitos/diarreia);
  • Cansaço (astenia);
  • Diminuição do apetite (hiporexia);
  • Dispnéia ( falta de ar);

Os pacientes testados positivos para o novo coronavírus, os que apresentam sintomas comuns e aqueles que apresentam sintomas, mas testaram negativo, devem ser monitorados por um oxímetro, principalmente por conta da condição que afeta algumas pessoas, conhecida como hipóxia silenciosa. Leia também: Quais os Serviços Oferecidos por uma Clínica de Estética?

A hipóxia silenciosa acontece devido a casos de pneumonia provocada pela covid-19 e oferece muitos riscos ao paciente, por se tratar da diminuição do oxigênio no corpo de maneira silenciosa.

Seu maior problema está o fato de que, a maioria dos pacientes, não percebem a baixa concentração de oxigênio no sangue – principalmente se estiverem na fase de desenvolvimento da doença onde os desconfortos respiratórios ou falta de ar não são sintomas aparentes – até que o quadro se torne incontornável e irreversível.

É importante saber que, em uma pessoa saudável, os níveis de oxigênio variam entre 98% e 100%, levando em conta que valores acima de 90% ainda são considerados normais pelos profissionais.

Se este valor for inferior a 90%, surge o alerta de que alguma coisa errada está acontecendo, podendo indicar problemas respiratórios e de circulação, e os dados coletados pelo oxímetro, junto a aferição da temperatura corporal, podem apontar a necessidade de buscar auxílio médico.

Desta forma, é preciso ter em mente que, apesar de ser uma ferramenta útil e de extrema importância na identificação, acompanhamento e monitoramento da covid-19, o oxímetro não substitui o teste para o novo coronavírus, mas contar com ele para acompanhar o desenvolvimento da covid-19, pode ser crucial em tempos de pandemia.